Como controlar o custo da Produção leiteira.

Para controlar o custo da produção leiteira, produtores de leite, administradores de fazendas leiteiras, zootecnistas é veterinários especializados em fazenda leiteira, elaboram diversos métodos para levantar o custo da produção de leite na tentativa de medir o desempenho técnico-econômico da produção. Várias metodologias são adotadas, pois são muitas as informações é custos envolvidos neste negócio, devido a isto, a maioria dos métodos são de difícil entendimento. A ideia deste artigo não é discutir qual o melhor ou pior método de controle da produção de leite, mas sim orientar o produtor, seja ele um pequeno produtor de leite ou aquele produtor que tem a pecuária de leite como um segundo negócio, a fazer um controle prático e objetivo, mas que pode muito em seus efeitos.

Primeira ponto, Veja sua fazenda leiteira como uma empresa.

E como tal, devemos adotar um procedimento simples de anotar, e de preferência classificar as despesas envolvidas no negócio. A ideia inicial é utilizar um método prático de levantamento das principais despesas envolvida no custo da produção leiteira, e a partir delas começar o gerenciamento dos custos.

Uma vez que o produtor de leite não consegue controlar o preço do leite vendido no mercado, vamos focar inicialmente no controle dos custos de produção leiteira, pois neste ponto o produtor tem influência direta e pode controlar.

Para anotar estes custos de o produtor de leite pode adotar desde caderno de anotações, e aqui não estamos falando de um tanto de papel solto espalhados pelos cantos, é sim de separar um caderno ou mesmo pastas para manter tudo registrado, para aqueles que já tiverem um computador podemos adotar planilhas, de preferência que ele mesmo faça ou participe de sua produção, pois isto vai facilitar o entendimento e o preenchimento, é por fim para aqueles que querem mais organização, mais velocidade e qualidade nas análises, pode adotar um software de gestão pecuária.
A gestão financeira de uma fazenda leiteira, passa essencialmente por seguir certos princípios como organização e disciplina em realizar uma boa coleta de dados.

Lembre-se: Se você não pode medir, você não pode gerenciar.

Segundo ponto: Faça a classificação dos custos envolvidos na produção leiteira.
Seria muito bom lançar suas despesas, e de preferência por categorias como por exemplo:

Despesas fixas:

Despesas com mão-de-obra, aluguéis, água, despesas com consumo de energia elétrica, telefone e qualquer outra despesa que seja recorrente.

Despesas Variáveis:

Podemos incluir aqui despesas com mão-de-obra temporária, materiais utilizados em benfeitorias e manutenções em instalações, material de escritório e outros)
Alimentação do Rebanho Leiteiro: farelos, milho, melaço, sal mineral, manutenção de pastagens, despesas com limpeza e conservação de pastagens, adubação de cobertura, fertilizantes é defensivos agrícolas.

Farmácia veterinária:

Todas as despesas com compra de vacinas, vermífugos, carrapaticidas, medicamentos em geral, material de desinfecção e limpeza, enfim todas as despesas utilizadas na saúde do gado leiteiro.

Máquinas é Equipamentos:

Todos os gastos relacionados a compra de veículos, caminhões, tratores, máquinas, equipamentos, despesas com aquisição de ferramentas. Podemos incluir aqui arreios para montaria, enxadas, enxadões, foices, baldes, vassouras etc e as manutenções realizadas.

Impostos:

Taxas, juros e toda despesa com encargos sociais (FGTS, ITR, INSS, IPVA)

Controle Leiteiro:

Faça uma anotação de toda produção leiteira, ao final de cada dia, anote o total produzido. Estas anotações podem ser feitas de uma forma mais detalhada fazendo anotações de vaca por vaca, ou somando a produção total do dia tanto faz, neste momento o mais importante é ter a disciplina de fazer este gerenciamento.

“Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.”

Alguns cuidados devem ser observados na hora de identificação das despesas, são eles:

Atentar para que não haja dupla contagem de uma mesma despesa. Por exemplo: uma despesas com compra de sal é contabilizada, na categoria “Alimentação do Rebanho” a mesma despesa não pode ser contabilizada na categoria “Despesas Variáveis”.

Uma vez organizado os lançamentos, finalmente podemos partir para calcular o custo da produção do litro de leite.

Outro passo muito importante, estabeleça uma periodicidade para fazer seus levantamentos de custo da produção leiteira, isto pode ser mensalmente, trimestralmente ou mesmo anual, mas o que não pode é deixar de anotar tudo e fazer seu balanço dentro do período estabelecido. Somente assim podemos diagnosticar se o método de suplementar está caro ou barato, se o preço de venda ficou dentro do aceitável, para fazer comparações com o custo de outras fazendas leiteiras, para corrigir falhas e alterar metas no processo produtivo, entre outras análises que serão muito mais sólidas quando você tiver tudo calculado.

Supondo que vamos fazer o controle mensalmente, vamos pegar as despesas mensais apuradas em todas as categorias, isto vai significar seu custo operacional efetivo. Pegue este valor é divida-o pela quantidade total de leite produzido no mês.

Para a quantidade total de leite produzida na fazenda vamos considerar, a produção de leite que foi vendida, o que foi utilizado na produção de queijos e outros derivados, o fornecido para bezerros, também o consumido na propriedade e até o que foi doado. Devemos somar toda sua produção.

No exemplo se valor do custo operacional efetivo apurado, no mês foi de 10 mil, e adotando uma produção total mensal de 30 mil litros, o Custo Operacional Efetivo por Litro de Leite Produzido será: 10 mil / 30 mil = 0,33 por litro.

Ao final como temos tudo anotado, podemos identificar também a média diária de produção, em caso de mercado em baixa, já que não controlamos o preço do leite, tendo este monitoramento podemos trabalhar da porteira pra dentro para ao menos reduzir o custo.

Caso tenho optado por fazer todo controle dentro de um software você vai conseguir muito mais que isso, você vai conseguir médias por animal, categorias que mais geraram despesas, medir os intervalos entre partos que tem impacto direto no seu resultado.

Por fim, podendo invista em um sistema de gestão, não podendo adote seu método de apuração, mas não fique sem controle trabalhando no achismo, este é sem dúvidas o pior método.

Contato Comercial
Falar com Consultor
1
Bem vindo ao suporte Procreare.
Precisa de ajuda? Fale com o supote!