O que é aproveitado em um boi

VOCÊ SABIA QUE DO BOI NÃO SE PERDE NEM O BERRO! download-pdf_2

O aproveitamento de um bovino não se resume somente a produção de carne, leite e seus derivados. Os produtos originados de um bovino, estão muito mais presente do que muitos podem imaginar.

São dezenas de segmentos que dependem dos produtos de origem bovina. São classificados em comestíveis, não comestíveis e determinados produtos podem ser enquadrados em ambos, vai depender da preparação, como é o caso do bucho, que pode ser utilizado na culinária para se fazer a dobradinha, ou para extrair a renina, componente usado na produção de coalho, queijo e laticínios. vejamos outras aplicações:

Cabeça bovina:

A carne da cabeça é utilizada para a produção de embutidos. O miolo, para quem tem um paladar mais exótico, é consumido na culinária, e das glândulas extraem-se hormônios para medicamentos. Do osso da cabeça é fabricado ração e adubo.

Cascos e os chifres bovino:

Úteis para artesanatos. Das patas extrai-se mocotó comestível, óleo de mocotó para lubrificantes aeronáuticos. Das canelas é obtida gelatina para sorvetes, filmes de raio X, líquidos para extintores e resíduos para fertilizantes, também, pentes e botões.

O Couro bovino:

Fabrica bolsas, calçados, malas, cintos, roupas, estofados, selas, arreios, bancos de carros, cosméticos, gelatina, chicletes, adesivos, filmes, fósforos, colas e cápsulas farmacêuticas.

As Fezes bovina:

Serve para adubo orgânico, adubos formulados e também é utilizado na produção de biogás.

O Leite bovino:

O leite produzido por cada vaca, além de alimentar o bezerro, é também utilizados no consumo humano, na fabricação de queijo, requeijão, manteiga, iogurte, bolachas, biscoitos e pães.

O Mocotó bovino:

Os tendões e ligamentos é que são transformados em gelatina e geleias, além de produzir óleos lubrificantes e graxas para couros e máquinas.

Os Ossos bovinos:

Os ossos, fonte de cálcio e fósforo, são usados na produção de farinhas utilizadas na alimentação de animais e aves. Uma vez calcinados, são usados na fabricação de porcelana, cerâmica, refinação de prata e fusão do cobre. Em usina de açúcar, utiliza-se o carvão de osso para alvejar e refinar o açúcar.

O Pelo e a pele  bovina:

Cabelos do rabo, da orelha e limpeza do couro são utilizados na indústria de pincéis, brochas, vassouras, filtros de ar e de combustível.

A pele, depois de tratada, chamada de couro, é utilizada na fabricação de bolsas, calçados, revestimentos (bancos de avião, carros, sofás, etc.), material esportivo (como bolas, tênis, chuteiras e luvas de goleiro) e até em roupas de luxo. Da pele do boi extrai-se o colágeno, substância poderosa utilizada em cosméticos (cremes e esmaltes), e ainda uma gelatina, usada na fabricação de medicamentos, filmes radiológicos e chicletes.

As Glândulas e mucosas bovina:

As glândulas: como as supra renais, tireóide, pâncreas, etc, são extraídas substâncias usadas em medicamentos, perfumaria e em laticínios.  Por exemplo, a insulina para diabéticos é extraída a partir do pâncreas e a mucosa do bicho vai para a indústria de laticínios, para a fabricação do coalho.

O Intestino Bovino:

Do intestino produzem-se fios usados em cirurgias, a gordura é aproveitada para fazer sorvetes e produtos de confeitaria.

A bílis bovina:

É usada em produtos farmacêuticos para problemas digestivos e cálculo biliar, também pode ser seco e vendido para países do Oriente.

O sangue bovino:

Até o sangue dos bovinos é aproveitado para produção de plasma, soro e farinha de sangue ou sangue solúvel. O plasma é usado na fabricação de embutidos e do soro, confeccionam-se vacinas. A farinha de sangue é aplicada como fertilizante, por causa do alto teor de nitrogênio. O sangue solúvel é desidratado e aplicado em ração animal e na cola de madeira compensada.

O Sebo bovino:

Já o sebo, que não é comestível, se transforma em matéria-prima para a indústria farmacêutica, de sabão, sabonetes, detergentes, shampoos, tintas, pneus, lápis, velas, além de se extrair a glicerina, que tem várias utilidades, inclusive na fabricação de explosivos.

As Tripas bovina:

Usada na indústria de embutidos, no encordoamento de raquetes de tênis, na linha catgut (fibra natural de grande elasticidade e tenacidade), e em fios para suturas de cirurgias.

Até a veia aorta é usada pela medicina e nem os lábios do animal são desperdiçados.

Estes são alguns exemplos, e como podemos  ver tudo é aproveitado. Tem um ditado que diz “do boi só não se aproveita o berro”. Mas hoje podemos dizer que do boi se aproveita tudo, inclusive o berro, que é utilizado na composição de trilhas sonoras de filmes, novelas e canções.

De fato, os bovinos nos surpreende, pois hoje tem até boi artista. Basta lembrar o exemplo do Boi Bandido, que tinha até cachê de dar inveja a muitos famosos das telinhas.

E por fim, até a histórias envolvendo bois tem serventia. Além de bons “causos” que são contados pelos cantos do Brasil, vemos outras aplicações. A escola de samba de São Paulo chamada, Império da Casa Verde, ganhou o carnaval de 2006, e utilizou como enredo a história do gado Nelore no Brasil.

MUITO ALÉM DO BIFE E DO CHURRASCO !