Pecuária

Pecuária

Etimologia da palavra Pecuária: É uma palavra que vem do latim pecus, que significa cabeça de gado. A palavra tem a mesma raiz latina de “pecúnia” (moeda, dinheiro). Isso aconteceu porque na antiga Roma, os animais criados para abate também eram usados como reserva de valor.

Definição de Pecuária: A pecuária corresponde a qualquer atividade ligada a criação de gado, domesticação e a reprodução de animais. Também podem ser atribuídas como atividades da pecuária a criação de:

– Bovinocultura (criação de bois)

– Eqüinocultura (criação de cavalos)

– Suinocultura (criação de porcos)

– Avicultura (criação de aves)

– Cunicultura (criação de coelhos)

– Apicultura (criação de abelhas)

– Piscicultura (criação de peixes)

História: A criação de gado é uma das mais velhas profissões conhecidas. Ela surgiu da necessidade do homem de domesticar o gado para a obtenção de seu alimento.

Curiosidade: A pecuária é mencionada na Bíblia como a primeira tarefa dada por Deus a Adão: nomear e cuidar do Jardim do Éden e dos animais (Gênesis)

As aplicações mais comuns da pecuária:

Pecuária de corte: destinada à criação de rebanhos com objetivo de produção de carne para o consumo humano.

Pecuária leiteira: destinada à produção de leite e seus derivados (queijos, iogurtes, manteigas, etc).

A atividade pecuária também pode ser dividida de acordo com o modelo produtivo empregado, sendo assim, podemos classificar em:

Pecuária extensiva: consiste na criação a pasto, geralmente sem grandes investimentos e com a ocupação de grandes áreas, podendo ser realizada tanto em grandes latifúndios quanto em pequenas áreas familiares. É o cultivo do gado solto, com certa liberdade, é muito utilizado para o “gado de corte”.

As principais vantagens da pecuária extensiva é a baixa necessidade de investimentos. Embora ainda existam gastos com reposição mineral e suplementação, a depender do tipo de animal que está sendo cultivado. Já as desvantagens são a necessidade de ocupação de grandes áreas, o que pode gerar problemas ambientais e a disponibilidade de pasto.

Pecuária intensiva:  é considerada mais moderna e consiste na criação dos animais em confinamento e adoção de procedimentos tecnológicos, incluindo manipulação genética, inseminação artificial, entre outras estratégias para aumento da produção.

As vantagens, podemos apontar o aumento da produtividade e qualidade sem a necessidade de grandes áreas. A principal desvantagem da pecuária intensiva é a elevação dos custos e a mão de obra que deve ser especializada.

A ciência da criação de animais chama-se Zootecnia: é um ramo que visa desenvolver e aprimorar as potencialidades dos animais domésticos e domesticáveis, com a finalidade de incrementar sua produção como fonte alimentar e outras finalidades. Como ciência deriva diretamente da biologia como uma zoologia aplicada, pois ao conhecimento biológico do animal soma-se os princípios de economia visando suprir o mercado.

Você sabia?  Dia 14 de outubro é comemorado o dia da Pecuária.